Compartilhe
Foto: Celso Peixoto / Secretaria de Saúde

Neste sábado (10) a Secretaria de Saúde de Balneário Camboriú realizou o “Dia D” da vacinação contra influenza. Das 8h às 17h, foram vacinadas 1505 pessoas, 493 foram crianças. Com os números a cidade atingiu o percentual de 89,89% do público-alvo. A vacinação seguirá até o dia 15 de junho em todas as unidades de saúde.

Aumentou o percentual de crianças vacinadas, passando para 53,46% e o de gestantes para 55,45%. Para que os índices melhorem, na próxima semana a Secretaria de Saúde vai intensificar a busca ativa, indo em casas e Núcleos de Educação Infantil para localizar crianças e gestantes que ainda não receberam a vacina e fazer a imunização. “Na Vila Fortaleza, por exemplo, temos um quantitativo de mil crianças e cerca de 50 gestantes, e a adesão à vacina nesta localidade foi bem baixa. Em parceria com a Educação iremos informar os pais que estaremos nas creches no horário da saída para vacinar as crianças, quando os pais forem buscá-las”, conta a secretária de Saúde, Andressa Hadad.

Balneário Camboriú foi o único município do Estado a fazer reforço da vacinação neste sábado. O médico infectologista, diretor técnico do Hospital Municipal Ruth Cardoso, Pablo Sebastian Velho, explica a diferença entre a gripe e o resfriado. “Quando falamos da vacina para a influenza não estamos falando de vacina para um resfriado comum, aquele para o qual a recuperação é rápida, tranquila e não há sinais de agravamento da doença. A gripe é uma doença que pode ser bastante traiçoeira. A síndrome gripal ela é caracterizada principalmente pela febre e ocorrência de tosse e dor de garganta, mas a gente entende o quadro de gripe como além do aparecimento desses sintomas, com dores no corpo, dores musculares, nas articulações, pode aparecer dor abdominal e até vômitos e diarreia”, explicou o médico.

Segundo ele, são os outros sintomas da doença, não tão conhecidos, que podem trazer agravos. “Esses prejuízos para o sistema imunológico trazido por uma doença que é mais grave facilita as ocorrências de pneumonias, as doenças bacterianas que acabam por invadir esse sistema mais debilitando, causando uma insuficiência respiratória o que pode levar à morte”, alerta. A única forma de prevenção é a vacina e quanto mais pessoas forem vacinadas contra a gripe menor a circulação desse vírus em determinados ambientes.

Vacinação em Balneário Camboriú:

Crianças: 53,46%
Trabalhadores da Saúde: 82,02%
Gestantes: 55,45%
Puérperas: 67,01%
Idosos: 111,32%
Professores: 90,44%
Total: 89,89%

Anuncie no BC Notícias
Compartilhe