Compartilhe

A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Divisão de Investigação Criminal – DIC de Balneário Camboriú, com o objetivo de combater os jogos de azar e outras infrações penais conexas, deflagrou, na tarde desta quinta-feira (10), a Operação Jackpot.

Com o apoio de policiais das Delegacias de Polícia das Comarcas de Balneário Camboriú e Camboriú, agentes da DIC saíram às ruas para o cumprimento de um total de 10 mandados de busca e apreensão em imóveis utilizados para a exploração do jogo e em residências de pessoas envolvidas com a atividade ilícita.

A ação é um desdobramento da operação realizada no dia 16 de abril, quando foi identificada e fechada uma casa de jogo clandestina na Rua 2950. Na oportunidade foram encontradas 16 máquinas caça-níqueis, além de toda uma estrutura para a recepção dos apostadores.

Após aprofundar as investigações , a DIC identificou outros cinco endereços utilizados para a exploração do jogo de azar, nos quais foram apreendidas cerca de 50 máquinas caça-níqueis, documentos e dinheiro em espécie.

Na operação Jackpot, nove pessoas foram conduzidas à unidade policial para a lavratura de Termo Circunstanciado, sendo liberadas após se compromissarem a comparecer em juízo.

O nome da Operação, Jackpot, faz alusão ao termo utilizado para os prêmios acumulado em máquinas de cassinos, onde o valor aumenta sucessivamente com cada jogo efetuado e não contemplado com o prêmio máximo.

Compartilhe